Anúbis e João Batista

1/29/2016 08:39:00 AM Gabriell Stevenson 0 Comments


Sumário:
1. Introdução
2. Anúbis realizou o batismo de Hórus?
3. Os títulos atribuídos a Anúbis

1. Introdução

Anúbis[1], o deus chacal dos mortos e do embalsamamento, tem sido comparado, desde o lançamento do filme Zeitgheist[2], em 2007, com João Batista, que batizou o Senhor Jesus nas águas do rio Jordão.

Dentre todas as comparações esta é a menor e menos citada, porém, quando se fala da comparação entre Jesus e Hórus, eventualmente se fala a respeito de um suposto batismo de Hórus por uma figura chamada “Anup”, uma das formas de transliterar Anúbis.

Neste novo texto, pertencente ao que aparentemente tem se tornado numa “saga” realizada por este blogger, iremos analisar tal afirmação e conferir quais são os verdadeiros títulos atribuídos a Anúbis e qual sua função no panteão egípcio.


2. Anúbis realizou o batismo de Hórus?

Todos conhecem a história do Senhor Jesus sendo batizado por João Batista no rio Jordão:

Então Jesus veio da Galiléia ao Jordão para ser batizado por João. (Mateus 3.13)

Contudo não há prova alguma de que Anúbis tenha batizado o deus egípcio Hórus. Anúbis, na verdade, é ligado apenas a função de embalsamar os mortos, recebe-los e guia-los no submundo e cuidar de seus corpos e túmulos:

O deus chacal da mumificação e guardião do cemitério, Anubis, desempenhava três papéis importantes nos rituais funerários. Primeiro, ele era o guardião do cemitério, onde muitas vezes ele aparece como o chacal usando um colar decorado com inscrições mágicas e segurando um mangual ou chicote, um sinal de autoridade. Em segundo lugar, a mitologia nos diz que Anubis embalsamou Osiris e era o protetor do corpo do deus durante e após o embalsamamento. O papel mais importante da Anubis é preparar a múmia para a sua viagem para o submundo. Em terceiro lugar, Anubis é o guardião da múmia em seu túmulo.[3, p.16]

O dever de guiar as almas dos mortos no submundo e no reino de Osíris foi compartilhada por Anubis e por outro deus [...] cujo nome era Ap-uat [...].[4, p.263]

O ofício de Anúbis como o deus dos mortos permaneceu intacto até o início da era cristã, quando a mumificação tornou-se proibida[3, p.18] e todos os seus títulos tinham algo a ver com seu “trabalho divino”. Percebe-se, então, que é impossível a comparação feita pelos conspiracionistas entre João Batista e o deus egípcio Anúbis.

Mesmo Anúbis e Hórus possuindo parentesco em algumas das suas versões mitológicas, às vezes como irmãos (sendo Anúbis filho de Osíris e Ísis)[3, p.16], ou meio irmãos (sendo Anúbis filho apenas de Osíris) e às vezes até como primos (sendo Anúbis filho de Set) [4, p.261], nada na mitologia de Anúbis demonstra que ele alguma vez batizou Hórus nas águas, assim como João Batista fez com relação a Jesus.

3. Os títulos atribuídos a Anúbis

“Anup o Batizador” é um título que o deus chacal da morte Anúbis recebeu na internet, para que assim seu suposto ofício como “batizador” fosse evidenciado por meio de um título pelo qual era supostamente chamado pelos egípcios. Porém, tal título não é encontrado em fonte egípcia alguma.

Os títulos que uma vez já foram atribuídos a Anúbis foram: “Aquele que está no local do embalsamamento”; “Aquele que está sobre sua colina”; “Senhor da terra sagrada”; “Principal dos ocidentais”; “Senhor dos deuses do pavilhão”.[3, p.17]

Além disto, o único título realmente bíblico, que é atribuido a João Batista é "A Voz Do Que Clama No Desero" (Jo 1.23), nada de "João Batizador", apesar dos batismos fazerem parte do seu ministério.

REFERÊNCIAS:
[1] Wikipédia. Anúbis. <https://goo.gl/SRL0zs>
[2] Wikipédia. Zeitgeist. <https://goo.gl/Ch7sk4>
[3] REMLER, Pat. Egyptian Mythology A to Z. <https://goo.gl/d89b66>
[4] BUDGE, E. A. Wallis. The Gods of The Egytian. <http://goo.gl/sxRTeo>