Oceano subterrâneo 3 vezes maior que todos os oceanos da Terra é descoberto

2/01/2016 02:09:00 PM Gabriell Stevenson 0 Comments


Em 2014, a revista eletrônica da Super Interessante replicou uma notícia do site The Guardian informando que “cientistas das Universidades de Northwestern e do Novo México descobriram um reservatório de água perto do manto terrestre, que tem três vezes mais volume que todos os oceanos do planeta juntos.” Conforme os pesquisadores informaram “a reserva (apelidada de Ringwoodite), fica dentro de uma camada de rocha azul a 660 km de profundidade.”

Tal notícia pode trazer ainda mais luz sobre o quanto de água deve ter subido à superfície durante o dilúvio quando “se romperam todas as fontes do grande abismo” (Gênesis 7.11); além da poderosa chuva que caiu sobre a Terra durante 40 dias e 40 noites.


Essa impressionante descoberta foi feita com os dados da USArray, “uma rede de sismógrafos dos EUA que medem as vibrações de terremotos.” O estudo também demonstra que toda a água que temos na superfície, ao invés de ter se originado depois, vindo através de meteoros molhados, os cientistas concluíram que ela “pode ter vindo do interior do planeta. Daí, impulsionada para a superfície pela atividade geológica.”

“Acho que estamos finalmente vendo evidências de um ciclo de água de toda a Terra, o que pode ajudar a explicar a grande quantidade de água em estado líquido na superfície do nosso planeta habitável”, disse Steve Jacobsen, geofísico que liderou o estudo.

Jacobsen também informou que a água escondida talvez aja como um tipo de “amortecedor para os oceanos na superfície.” E “isso explica por que eles têm permanecido mais ou menos do mesmo tamanho [...].”

Outro ponto de vista que pode ser levantado sobre toda essa quantidade de água, é o de que ao invés de toda nossa água ter se originado do interior do planeta, ela pode ter ido para lá. Do ponto de vista Bíblico, vemos que havia águas cobrindo toda a superfície do planeta Terra (Gênesis 1.2) e que depois o Senhor Deus mandou juntarem-se num só lugar e darem passagem para o aparecimento da terra firme (Gênesis 1.9,10); é lógico pensar que todo o excesso de água deve ter ido parar em algum lugar, e o mais provável é que tenha sido o interior da Terra, de onde, posteriormente, saiu novamente para inundar o mundo no dilúvio universal (Gênesis 7.11).

Fonte: Super Interessante